Poesias em Sintonia-Machado de Carlos
   
 
   
 

  Histórico

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 I LOVE
 Orkut
 Jean Notoy
 Gazzag
 Edna - Fotoblog
 Sonetos.com
 A Medusa
 A Garganta da Serpente
 Machado de Carlos-Sonetos
 Instinto
 Bil Grafiti
 Elvis
 Érika
 AVSPE-Academia Virtual Salas dos Poetas e Escritores
 Academia
 Coisas de Uma Diva
 http://vehemencias.blogspot.com/
 MSN
 Cris Couto
 http://suavidad2.zip.net
 Yahoo




 

 
 

http://ilove.terra.com.br/autores/TEXTO.ASP?idpi=1667

Imagem copiada do

http://aromademulher.blogs.sapo.pt

Aroma de Mulher.

 



Escrito por Machado de Carlos às 14h05
[] [envie esta mensagem
] []


 

 

Hino à Medusa

Machado de Carlos

 

 

Mãos de bronze e cútis de puro ébano.

Em tuas asas de ouro senti a faísca!...

Ignóbil, viajei num mundo fantástico

e em êxtase beijei tua túnica.

 

Naveguei no Atlântico!... Eram efêmeras

as águas... Renasci nas cinzas de Fênix.

Entre pedras encontrei o Éden,

e, imóvel fiquei com o teu fascínio!

 

No micro frasco de rara fragrância

estava a Medusa: - Lindo ícone

a confundir o meu ego: Um mistério?!

 

Mas Zeus destruiu a minha fórmula...

Tremi tresloucado diante da efígie

que dourou a ilusão; um doce eflúvio!...

 

 

Carlos,

 

 

Ribeirão Preto, 18 de janeiro de 2006.

17h50



Escrito por Machado de Carlos às 20h50
[] [envie esta mensagem
] []


 

 

Sou apenas um andante!...

Machado de Carlos

 

 

A noite cai mansa. Ouço a canção...

Ela está no rádio. É uma fantasia...

Na escuridão a estrela irradia.

Saio de mim. No limiar perco a razão!

 

A quimera está na amplidão,

inda lembro o dia da ventania!

Estávamos na louca sinfonia;

devassamos as fileiras do som.

 

Por mero descuido do meu destino,

guardo o detalhe do olhar cristalino.

Nítido ficou o riso de diamante.

 

Na foto está a tinta da candura,

tento avançar além da moldura.

Paro. Penso: - Sou apenas um andante!...

 

Carlos,

 

Ribeirão Preto, 19 de janeiro de 2006.

3h39



Escrito por Machado de Carlos às 20h49
[] [envie esta mensagem
] []


 

 

Meu Cisne

Machado de Carlos

http://ilove.terra.com.br/autores/texto.asp?idpi=742

 

 

 

 

 

O´ Cisne branco de voz tão pura!
Nesta tristeza, chegaste de mansinho;
Embebi na tua paz, no teu carinho;
Esqueci o pretérito de amargura!


Ouço tua cantiga... É só ternura
a alumiar o meu denso caminho!
Transformaste em flor o meu espinho;
Não sofro mais na noite escura...


Ah! Cisne branco, eu queria apenas
acariciar a tua face pequena,
que a minha existência abençoa.


Ah! Cisne branco! Teu perfume exprime
Este momento grande e sublime!
...nas tuas asas... meu espírito voa!...



Carlos,

Ribeirão Preto, 26 de abril de 2003
23h58 min.

 



Escrito por Machado de Carlos às 19h44
[] [envie esta mensagem
] []


 

 

Lágrimas D´Alma

Machado de Carlos

http://ilove.terra.com.br/autores/texto.asp?idpi=740

 

 

 

Amanheceu na minha primavera!...
Olhei o infinito! Ah!... Procura querida!
- Ela estaria, em missão, noutra esfera?!
- Entendi o porquê das minhas feridas.


Passo o tempo com a alma dolorida
Não recordo de outras atmosferas
- Quais seriam as marcas mais severas?
Hoje, a mente é lúcida e esquecida.


Contemplo o reflexo da lua no lago.
Viajo em quimeras... Tudo é muito vago!...
Relembro o teu sorriso de marfim.


A natureza caminha... Calma...
O tempo, aos poucos, mudou a alma;
- O teu império, hoje, sorriu para mim!...


Carlos

Ribeirão Preto, 23 de abril de 2003.
10h06 min.



Escrito por Machado de Carlos às 19h17
[] [envie esta mensagem
] []


 

 

Correio Feliz

Machado de Carlos

 

 

http://ilove.terra.com.br/autores/texto.asp?idpi=743

 

 

 

Estou feliz... Tu és doce presente;
Nele encontro: - a força do teu amor;
Muitas são as horas de imenso calor!...
- Tua energia! (o lenitivo da minha mente).



Ai, teu cheiro! Estou deveras contente;
Cada partícula é uma flor
Viajo no espetáculo deste olor;
Em espírito sinto o corpo ausente!...


De longe, ouço o teu lindo cantar;
Olho para o céu e vislumbro o luar...
Quero a tua alma inteira toda nua!...


Mais além...Curto os sons de mil violinos;
Uma só emoção ao badalar dos sinos
É o resumo do amor: - adorada Lua!...


Carlos,


Ribeirão Preto, 29 de abril de 2003.
23h03 min.



Escrito por Machado de Carlos às 19h16
[] [envie esta mensagem
] []


 

 

Alma Gêmea

Machado de Carlos

 

http://ilove.terra.com.br/autores/texto.asp?idpi=761

 

 

Quando a nuvem escureceu o caminho,
Os deuses enviaram-me uma flor;
Assim, anjo, - vieste devagarinho,
Olvidei a tristeza... Acalmou-se a dor...


Senti que não estava sozinho;
Encontrei a força incrível do teu amor.
Tu és o gosto do mais raro vinho;
Sou um cego diante do teu esplendor!


Tua casa, o Olimpo!... Tua claridade
tece para sempre a felicidade;
Hoje tenho a síntese dos amores.


Faço de tua alma a eterna aliança.
Nela encontrei toda a esperança
da luminosidade das flores.


Carlos


Ribeirão Preto, 06 de maio de 2003.
21h57 min.



Escrito por Machado de Carlos às 19h16
[] [envie esta mensagem
] []


 

 

Voltei, esqueci...

Machado de Carlos

http://ilove.terra.com.br/autores/texto.asp?idpi=1081

 

 

 

O túnel é a antítese da história
Troquei o tempo, hirto, sem marcas...
Tomei a taça de anisete, - teu tudo.
Toquei a antologia; um antúrio, uma estrela...


Por um triz a tília tremeu, triste!
À tarde, ao horizonte, chorei o mito,
Lá estava o vestido hirto e esterno...
Beijei tua marca, teu tudo, a história...


Neste túnel está o nosso pretérito
Tenho a cicatriz e tua veste antológica,
mas o destino nos tolheu por um triz.


Tarde!... Fim do túnel. No horizonte
tomei a taça; letras da antologia!
Tens tudo, tu és o mito do tempo!...



Carlos,



Ribeirão Preto, 13 de junho de 2004.
16h35 min.



Escrito por Machado de Carlos às 19h15
[] [envie esta mensagem
] []


 

 

Para Sempre II

Machado de Carlos

http://ilove.terra.com.br/autores/texto.asp?idpi=1070

 

 

 

Ali!... Ela estava divina! Lúcida
veio sorrindo para mim, com o único
manto de cetim. Veste de cinema!
E eu?! Na ruína, triste, indizível!...


...saí na chuva fina! E cego de amor
encontrei, enfim, o olhar, o meu ninho!...
e, neste mundo, assim, beijei o meu anjo!
Cantei como sina a mesma canção.


Acordei com os abrolhos do amor,
e mirei os olhos da Amada Imortal!
Vi, afinal, como estamos na razão!


A calma do tempo assinalou a era,
Entrei de corpo e alma naquele Sol...
...entendi os mistérios daqueles beijos!...




Carlos,


Ribeirão Preto, 02 de maio de 2004.
00h10min.



Escrito por Machado de Carlos às 19h15
[] [envie esta mensagem
] []


 

 

Para Sempre I

http://ilove.terra.com.br/autores/texto.asp?idpi=1069

Machado de Carlos

 

 

Na caixa postal guardo tua voz lúcida;
com o tempo, formamos um corpo único...
Somos uma só estória de cinema,
na fita o lance é longo e indizível!


- Espere por mim! A senda é de amor:
já temos, no porvir, o nosso ninho;
voaremos nas asas dos belos anjos!...
seremos partícipes da canção...


... e seguiremos com o verbo amar!...
- A jornada é longa, Amada Imortal!
... os passos são lentos e sem razão.


Tudo foi escrito e firmado noutra era...
Sempre tive os violetas do teu Sol,
Perdi-me nos enigmas dos teus beijos!


Carlos,


Ribeirão Preto, 01 de maio de 2004.
21h55 min.



Escrito por Machado de Carlos às 19h15
[] [envie esta mensagem
] []


 

 

Beijos... Beijos... Beijos...

Machado de Carlos

http://www.ilove.com.br/autores/texto.asp?idpi=880

 

Os olhos cruzam, não sei o que dizer...

Tomo o seu corpo!... Ele é meu..., e logo

nossos lábios se unem num só fogo.

Os beijos dizem – Como amo você!...

 

O beijo!... Uma viagem... não sei porquê...

Nossas línguas... encontram... como loucas!...

Acendem as chamas, vamos ao topo;

Concluo: - Somos a razão de viver!...

 

...! Nossos beijos ficaram à espera...

no entanto, ei-los com sabor de pêra

ou no mágico néctar de maçã!

 

Nos seus beijos, fujo do meu domínio;

Guardo seus beijos no meu escrínio

como gotas de cores... das manhãs!...

 

Carlos,

Ribeirão Preto, 11 de novembro de 2003.

8h04 min.

 



Escrito por Machado de Carlos às 20h05
[] [envie esta mensagem
] []


 

 

Uma Alma de Luz

Machado de Carlos

http://ilove.terra.com.br/autores/TEXTO.ASP?idpi=985

 

 

 

Quem tu és espírito iluminado
Que fez espargir luz ao meu redor?
Tua magia enfeitou os meus dias de cor,
...E o remédio pro meu corpo cansado?!


Não lembro de vê-la no meu passado;
Quando minha tristeza era maior.
Nesta existência não havia o teu Sol
Hoje, estás aqui, espírito encantado!


Muitos foram meus dias de intensa dor
Na grade, em vão, procurei muito o teu amor!...
Enfim, vieste!...Encontrei o rumo da saída!...


Passei fome e frio no inverno rude
Então, chegaste com tua virtude;
- Tu és o meu amor?!... O meu som de vida?!


Carlos,



Escrito por Machado de Carlos às 11h43
[] [envie esta mensagem
] []


 

 
[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]